Ex-PM é encontrado morto no complexo penitenciário de Itajaí

Instituto Geral de Perícias não confirmou a causa da morte.

PM foi acionada na tarde de quinta após agentes encontrarem o corpo.

Flávio Henrique Rodrigues da Silva foi preso em Balneário Camboriú (SC) Polícia Civil/Divulgação Um ex-policial militar do Paraná foi encontrado morto na tarde de quinta-feira (13) no Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí (Canhanduba), no município de Itajaí.

Ele foi detido em dezembro de 2019 em Balneário Camboriú, Litoral Norte de Santa Catarina.

O Instituto Médico Legal (IML) não informou a causa da morte até as 17h40.

A Polícia Militar foi acionada por volta das 18h de quinta-feira.

Flávio Henrique Rodrigues da Silva foi encontrado já sem vida, pendurado com um lençol em volta do pescoço, por volta das 17h20, conforme um dos agentes do local teria informado à PM.

O Instituto Geral de Perícias (IGP) foi ao local e o Departamento de Administração Prisional (DEAP) confirmou a morte apenas às 17h40 desta sexta (14). Silva foi excluído em abril de 2019 da Polícia Militar.

Ele tinha um mandado de prisão em aberto e como não se apresentou, foi considerado desertor pela corporação, segundo a assessoria de imprensa da PM do Paraná.

"O preso era natural de Lençóis Paulista - SP, tendo ingressado no sistema prisional em 18.12.2019 em cumprimento de um mandado de prisão preventiva.

Em decorrência de sua condição de ex-sargento da Polícia Militar do Paraná, o interno estava alocado separado dos demais presos, para preservação de sua integridade física.

Todas as providências legais e periciais já foram tomadas", informou o Deap em nota.

O ex-sargento tinha mandados de prisão em aberto por suspeita de três homicídios em Curitiba.

Entre os casos está o de um casal executado a tiros ao sair de uma churrascaria em setembro de 2017.

De acordo com a Polícia Civil, ele também é suspeito de envolvimento na morte de um empresário no bairro Uberaba, em março de 2019. A Polícia Civil do Paraná informou que o inquérito sobre as mortes ainda não foi concluído e que a morte do ex-policial será investigada pela Polícia Civil catarinense.

O G1 não conseguiu contato com a Polícia Civil de Itajaí. A PM do Paraná não informou até as 17h desta sexta se as mortes teriam ocorrido durante serviço e se há algum inquérito policial militar em andamento relacionado à conduta do ex-policial. Veja outras notícias do estado no G1 SC
Categoria:Paraná